CEFET-MG

Projeto KWREP apresenta o teatro: O último dia de Raimundo Jacó

Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

teatro

 

Sinopse:

“Numa terra deserta, na caatinga de Serrita, vivia o vaqueiro dos vaqueiros, Raimundo Jacó. Era pobre, mas não miserável, corajoso, duro pelos espinhos do sertão. Fazendo 3 anos sem chuva, sua família tentou sobreviver, de uma cidade para a outra procurou um lugar para viver, no meio dos caminhos, Raimundo perdeu todos os dois filhos. Lhe restou a coragem de vaqueiro e a casca da mulher, meio morta, parte que morrera com os filhos.

No dia derradeiro, Raimundo acordoucom o nascer do sol, pois havia combinado com o fazendeiro Dr. Possidômiode pegar um boi fujão.Ele e outros dois vaqueiros, Miguel e Isaías subiram a serra atrás do animal. Raimundo já um senhor de idade queria um pouco de dinheiro pra poder comprar uma comida para si e para Joana, sua mulher, algo que não fosse água e farinha. Afinal “dinheiro pra quem tem é ganância mesmo, mas pra quem não tem, é fome”.

Raimundo Jacó foi o maior vaqueiro que já existiu, na época de sua morte já era um senhor de idade, com a coragem e a sabedoria de quem já enfrentou o mundo. Seu último dia marcou a história do nordeste, o primo de Luiz Gonzaga, morto no meio da mata, junto apenas de seu cachorro valente, companheiro, que passou a vida sob sua sombra encantada, fantasmagórica.”