MAPA DO SITE ACESSIBILIDADE ALTO CONTRASTE
CEFET-MG

Estudo do solo de Curvelo-MG para criar um Centro de Distribuição para PNAE Ano 2

  1. IDENTIFICAÇÃO DA ATIVIDADE

TÍTULO DA ATIVIDADE: Estudo do solo de Curvelo-MG para criar um Centro de Distribuição para PNAE Ano 2

PARTICIPANTES DA ATIVIDADE

COORDENADOR:

Juliana Reinert

jureinert@curvelo.cefetmg.br

Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/7993884470620483

CO-ORIENTADOR:

Túlio Cesar Floripes Gonçalves

tuliofloripes@curvelo.cefetmg.br

Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/3701773075891042

ALUNOS:

Gabriela da Paz Vasconcelos

Rafael Christovam Junior

Vitor Hugo Coimbra Nunes da Rocha Peixoto

  1. CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE

DESCRIÇÃO:

A elaboração deste Projeto ocorreu diante da necessidade de criação de um Centro de Distribuição de produtos oriundos da agricultura familiar, idealizado por Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais – EMATER-MG, Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA e CODEC, que irá beneficiar cerca de que irá beneficiar cerca de 8.670 agricultores familiares, engloba 29 municípios, numa área territorial de 35.158 km² e em nenhuma dessas cidades há um Laboratório de Análise de Solos público que possa atendê-los.  O Centro de Distribuição pretende atender os mercados locais, dentre os quais se destacam o Programa de Alimentação Escolar – PNAE, compra de gêneros alimentícios da agricultura familiar para a alimentação escolar, e o Programa de Aquisição de Alimentos – PAA, aquisição de alimentos por meio de Chamadas Públicas Individuais ou Coletivas, e venda de hortifrutigranjeiros para o mercado externo, inclusive o CEASAMINAS – Centrais de Abastecimento de Minas Gerais e outras prefeituras da região metropolitana de Belo Horizonte.

O intuito desta parceria é conscientizar o produtor rural da importância de se conhecer o tipo de solo existente na sua propriedade, de forma a garantir o melhor uso de recursos, promovendo qualidade, produtividade e rentabilidade em sua plantação.

O projeto terá duração máxima de 18 meses, dividido em quatro etapas de atividades:

  1. Contato com EMATER, IMA e CODEC para identificação de áreas a serem estudadas;
  2. Coleta de amostras de campo e ensaios laboratoriais:

Com a área identificada e delimitada, serão coletadas amostras deformadas em quantidade suficiente para uma análise estatística posterior. Os ensaios laboratoriais serão todos executados nos laboratórios do CEFET-MG, Unidade Curvelo.

  1. Análise estatística de dados quantitativos:

A necessidade de se realizar uma análise estatística para a quantificação da variabilidade dos parâmetros geotécnicos obtidos durante os ensaios é observada quando se têm solos altamente heterogêneos.

Neste estudo, será utilizada a metodologia proposta por Dyminski et al. (2006) para a análise estatística dos resultados dos ensaios, formando um banco de dados consolidados a partir dos resultados dos ensaios para poderem ser utilizados no momento da criação do mapa de variabilidade.

  1. Elaboração de mapa de variabilidade das propriedades do solo:

Serão elaborados mapas com a variabilidade das propriedades dos solos na região, objetivando melhores formas de visualização de informações técnicas por pessoas com pouco conhecimento técnico.

A partir dos estudos propostos, pretende-se alcançar os objetivos apresentados, além de alcançar os seguintes resultados diretos e indiretos:

- Produzir mapas dos tipos de solos presentes nas regiões de Curvelo;

- Compartilhar os conhecimentos gerados no processo em todas as etapas, facilitando o trabalho de implantação do Centro de Distribuição de produtos oriundos da agricultura familiar.

- Melhoria da qualidade, aumento da quantidade e diversificação de alimentos ofertados pela agricultura empresarial e pela agricultura familiar;

- Regularidade e segurança alimentar, espaço e infraestrutura adequados, preços justos e competitivos com base e preço de venda;

- Fortalecer a noção de cidadania na comunidade acadêmica do CEFET-MG perante a sociedade;

- Servir como experiência piloto, possibilitando sua projeção para as realidades de outras áreas de conhecimento e incentivando outros projetos do gênero;

Os resultados foram apresentados na META 2017 e ao final serão apresentados na EMATER, no IMA e no Conselho de Desenvolvimento de Curvelo para melhor divulgação.

Devido ao atraso nas compras dos equipamentos e materiais de consumo no ano de 2015, o projeto necessitou de um Ano 2 para atender todos os objetivos estipulados no Ano 1. Além disso, após estudos e interações com a EMATER e laboratórios da região, notou-se que a quantidade de reagentes químicos necessários para o bom desenvolvimento do projeto e para o correto atendimento dos agricultores é maior do que a quantidade possuída pela Unidade Curvelo. Portanto, no “Ano 2″ foram comprados estes reagentes e de alguns equipamentos permanentes de laboratório para manuseio e execução dos ensaios.

A EMATER elaborou uma carta de apoio ao projeto, na qual nossa parceira reforça a necessidade da continuidade deste projeto, com recursos disponíveis para continuidade dos ensaios nas diversas regiões de Curvelo.

 No DE PESSOAS DIRETAMENTE BENEFICIADAS: 50

  1. ETAPA DA ATIVIDADE EXTENSIONISTA EM OUTUBRO DE 2017:

Este projeto teve uma grande rotatividade de alunos, principalmente por dois fatos: são alunos voluntários e o projeto não é diretamente ligado à área de Engenharia Civil. Essa rotatividade prejudica muito o andamento das atividades, pois demanda treinamento dos alunos e uma grande quantidade de horas dos professores envolvidos.

No inicio de 2017 foi recebido o perfurador de solo, as vidrarias e os reagentes químicos solicitados no processo de compra de 2016, necessários para a coleta dos solos e para os ensaios químicos.

Foram realizados ensaios químicos no solo e desenvolvidos os mapas de variabilidade do pH e da acidez total (H+Al) na região de Curvelo-MG.

No mês de setembro de 2017, os resultados do projeto foram apresentados na META pelos alunos vinculados ao projeto.

Em outubro de 2017, foram finalmente recebidos os últimos reagentes químicos pendentes do processo de compra realizado no final do ano passado, que demoraram devido às autorizações do exército e da polícia federal.

Desde setembro de 2017, os alunos estão fazendo coletas de solos em diversas regiões de Curvelo, já pré-determinadas pelos mapas de variabilidade desenvolvidos durante o ano de 2017. Até o final do ano, serão realizadas coletas em 30 pontos.

O projeto está previsto para ser finalizado em fevereiro. Até lá, pretende-se realizar  ensaios físicos (textura, umidade, massa específica dos grãos, LL e LP) e ensaios químicos (pH, H+Al, entre outros) nas amostras de solo coletadas. Além disso, serão gerados novos mapas de variabilidade dessas propriedades e serão calculados os erros da interpolação, de forma que possa ser medida a eficácia dos mapas.

FOTOS:

pnae1 pnae2 pnae3 pnae4