CEFET-MG

Projeto Abrandador

  1. IDENTIFICAÇÃO DA ATIVIDADE

TÍTULO DA ATIVIDADE:Projeto abrandador – Desenvolvimento de Abrandador de Água de Baixo Custo

  1. PARTICIPANTES DA ATIVIDADE

COORDENADOR:

Sérgio Campos de Freitas

scf@curvelo.cefetmg.br

Link do Lattes:http://lattes.cnpq.br/0108708304516432

ALUNOS:

Matheus Henrique Araujo Silva

Rafaella Ferreira Marques

  1. CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE

DESCRIÇÃO:

Objetivo

Desenvolvimento de um abrandador de baixo custo para a retirada da dureza em carbonato de cálcio da água de abastecimento seguido da oferta de cursos/oficinas a fim de ensinar a população o processo de construção do abrandador, e os benefícios da água abrandada.

Descrição

Ao analisar as características hidrológicas e geológicas da região de Curvelo, constatou-se uma concentração elevada de rochas calcarias que torna a agua da cidade com elevada dureza.

A idealização deste projeto ocorreu perante a necessidade de se melhorar a qualidade desta. Embora a dureza da água esteja dentro dos limites estabelecidos pelas NBR’s e pela ONU, uma dureza de 180 mg/l torna a mesma com propriedades organolépticas alteradas.

Outro problema encontrado pelo uso da água dura é o gasto acentuado do recurso pela população, devido sensação de baixa emulsificação dos produtos de limpeza, tais como, shampus e detergentes, originando um consumo maior para a realização da mesma tarefa.

Além disso, o excesso de carbonatos dissolvidos na agua, favorece á incrustação das tubulações, provocando seu entupimentos, e, em alguns casos extremos, o rompimento destas tubulações.

Ciente destas características geológicas da região e da necessidade de auxilio à comunidade, este projeto vem de encontro á função social da escola, de integração com a comunidade, e consiste em desenvolver abrandadores de baixo custo que, juntamente com o oferecimento de cursos para os moradores, nos quais serão ensinados os processos de construção e operação, possibilitará uma redução de custos a esta população, já que os materiais para a construção do equipamento são de fácil obtenção e os custos não proibitivos às comunidades mais carentes.

O projeto terá duração máxima de 10 meses, divididos em 4 partes:

1- Análise do perfil residencial da região.

Após obtenção dos dados referentes à situação socioeconômica e distribuição habitacional da população, serão determinados os parâmetros para o dimensionamento dos abrandadores a serem desenvolvidos, com a determinação das vazões e propriedades da água.

2- Desenvolvimento e testes de laboratório dos diversos modelos de abrandadores.

3- Análise de dados de campo

Após a instalação dos equipamentos em residências selecionadas, serão analisados dados de adaptação e eficácia do equipamento. A partir destes dados, se definirá a viabilidade do projeto junto à sociedade e a necessidade de alterações.

4- Parceria com a população

Oferecimento de cursos preparatórios a fim de fomentar a construção de equipamentos, definindo os materiais e o processo de construção e operação.

Apoio Externo

COPASA – Laboratório de Águas

No DE PESSOAS DIRETAMENTE BENEFICIADAS:20

ETAPA DA ATIVIDADE EXTENSIONISTA EM NOVEMBRO DE 2015: